#Covardia Vendedor de salgados deficiente é humilhado quando vai fazer uma entrega

Vendedor de salgados que possui uma deficiência física em uma das mãos, vai fazer mais uma entrega de rotina, quando os clientes reclamaram da demora e humilha o mesmo, além que não compraram nenhum salgado, e o rapaz que se sacrifica para trabalhar, fica no prejuízo.

Rafael, é o nome do guerreiro que em meio a essa pandemia trabalha de maneira honesta para tentar sobreviver, e quando vai efetuar uma entrega, por conta de um pequeno atraso, ele é humilhado e xingado. Veja o relato na íntegra:

“me desculpa Amigos maís hoje tô muito triste eu faço pão caseiro Salgado bolo comecei a 5 dias algumas pessoas me ajudaram gente hoje algumas pessoas me umilharam me chingaram pediram pão Salgado fiz com maior carinho fui até na casa aí não quis mais porq demorei um pouco gente eu faço tudo na mão sou deficiente físico faço Tudo com dificuldade agora vinheram me chingar me ofender bom Amigos amanhã vou fazer a última entregas depois não vou entregar mais quem quiser vai ter q vim buscar para mim não compensa entregar já vendo Salgado barato aínda entregava agora fui umilhado sobrou muito Salgado aqui se aínda alguém quiser Boa noite a todos”

 

O post original já passa de 40 mil reações e 17 mil compartilhamentos. Além de inúmeros comentários pedindo o número de alguma conta para ajudá-lo.

O mais comovente em todo relato, é o fato que o mesmo possui uma deficiência em uma das mãos, então, já conseguimos imaginar o esforço que ele teve para fazer todos aqueles salgados, e mesmo assim, um pequeno atraso foi motivo para o cliente recusar.

Devemos ter mais empatia para-com as pessoas, ninguém merece ser humilhado, principalmente, por um motivo tão fútil.

Escrito por Diogo Marques De Souza

Jovem promissor que faz de tudo um pouco e costuma agarrar todas as oportunidades que vê pela frente. Levando consigo o seguinte lema: "missão dada, é missão cumprida!"