Governo estuda prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses

A proposta é estimulada pela área política do governo

O governo federal, pretende prorrogar o auxilio emergencial que esta sendo destinado aos trabalhadores informais, mas que ainda precisam decidir por mais quanto tempo e qual será o valor que será pago. Atualmente, o beneficio esta sendo pago em três parcelas no valor de R$600, onde a ultima parcela se refere ao mês de junho.

O que mais sensibiliza o presidente da República, Jair Bolsonaro, é sobre a prorrogação do pagamento escalonado que segue o valor decrescente, referente a três parcelas representando os valores: R$500, R$400 e de R$300, referente ao mês de setembro.

A proposta estava estimulada através da área política do governo, porque havia uma certa preparação para as os beneficiários quando houvesse o fim do pagamento do auxilio emergencial.

Ainda teria uma extensão por mais três meses neste período da pandemia que estamos enfrentando, cujo o tempo também seria necessário para poder fechar esta preparação do novo programa Renda Brasil, cuja pretensão é de ser o principal e forte programa social, que objetiva reunir vários outros programas sociais e deverão ser lançados no segundo semestre.

A equipe econômica do governo esta evitando comentar sobre este assunto, informando apenas que isto já foi passado para o ministro da economia, Paulo Guedes: que diz que ate o momento, é possível realizar apenas o pagamento adicional de duas parcelas no valor de R$300, e que a pessoa responsável por esta decisão e somente o presidente Jair Bolsonaro.

Escrito por V Guimarães

Colunista de todos os assuntos, como tv, famosos, culinaria, medicina, filmes, series, saude, bem-estar, lazer. Gosto de todos os assuntos