Lembra-se dele? Pois é, ele recebeu o auxílio emergencial mesmo sendo empresário

Segundo o site JusBrasil, ele tem cerca de 22 processos em seu nome. Nas redes, ficou conhecido como "Tiririca". Ele é réu com processos de crimes eleitorais, causa com infrações trabalhistas, do INSS, busca com apreensão e outras ações penais.

Adonias Correia de Santana, madeireiro que agrediu com tapa na cara de um pedinte, jovem morador de Sinop/MT, fez um boletim de ocorrência na terça-feira (19) passada, a fim de denunciar que recebeu indevidamente o auxílio emergencial, em Tabaporã.

O B.O. foi registrado como estelionato tiveram acesso, narra o fato que Adonias recebeu uma mensagem via SMS em seu celular, informando que seu “auxílio emergencial estava aprovado”.

Segundo o boletim de ocorrência, o madeireiro relata que achou um tanto estranho o conteúdo da mensagem, “pois não solicitei o auxílio”. Às 9h da manhã, ele foi a uma agência da Caixa Federal em Sinop, a fim de informar que não solicitou o auxílio e gostaria que fosse cancelado.

O funcionário do banco esclareceu que no CPF de Adonias estava constando que o benefício emergencial estava com status de aprovado, e que já recebeu inclusive a primeira parcela. Para cancelar o pedido do benefício, ele deveria entrar em contato pelo 121, no Ministério da Cidadania.

Ainda de acordo com o indivíduo, diz ter tentado por várias vezes bloquear as demais parcelas pelo número de telefone indicado, mas sem sucesso.

Ele ainda comentou à respeito do ocorrido, quando agrediu o jovem em situação vulnerável, que repercutiu a nível nacional. Devido ao vídeo que foi publicado, alega que teve dados pessoais, endereço e fotos vazadas nas redes sociais.

Segundo o site JusBrasil, ele tem cerca de 22 processos em seu nome. Nas redes, ficou conhecido como “Tiririca”. Ele é réu com processos de crimes eleitorais, causa com infrações trabalhistas, do INSS, busca com apreensão e outras ações penais.

 

O caso

O jovem rapaz em situação de rua, 25 anos, portava um cartaz com a seguinte frase “estou faminto, você pode me ajudar”, entre o cruzamento de duas vias da cidade onde foi abordado por Adonias, sentado na carona de uma Hilux, no mês de abril.

Na  filmagem, ele aparece “dando” R$20,00 ao moço e sem seguida, faz um questionamento se tem dificuldades devida a paralisação da cidade. Ele pegou a doação e disse quanto tem sido difícil a situação.

A vítima pensou que estava recebendo uma boa ação, notou que estava sendo filmado e Adonias ofereceu mais dinheiro. Quando se aproximou do veículo, foi surpreendido com um tapa na cara. “Vá trabalhar, rapaz”, disse o acusado.


Escrito por News Report

Colunista de notícias, visando levar a informação à leitores diversos, através da internet, mídias sociais, redator de plataforma em diversos assuntos.